Aplicativo compara preços e ajuda consumidor a economizar na hora de comprar gás de cozinha

Nesta terça-feira (5), a Petrobras anunciou aumento dos preços do botijão de gás de 13 quilos que passou a custar 25,33. Este valor trata-se da média nacional, sem tributos, nas refinarias da companhia.

Além de terem liberdade para praticar preços, as distribuidoras devem ainda incorporar o valor de impostos (ICMS, PIS/Pasep e Cofins) e outros custos. Portanto, os preços para o consumidor final também ficarão mais altos. A previsão do Sindigás é que o preço para as distribuidoras aumente de 0,5% a 1,4%, dependendo do local.

Para driblar a alta dos preços do gás sem correr risco de comprar produtos clandestinos (oferecidos bem abaixo do valor do mercado, mas que podem causar acidentes fatais), a tecnologia é uma grande aliada. O aplicativo Chama permite que consumidores encontrem gás de revendedores credenciados pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), pelo melhor preço e próximo de suas casas.

Através de uma rápida busca pela ferramenta, é possível perceber como a comparação de preços é importante para as finanças. Na região da Praça da Sé, Zona Central de São Paulo, os botijões custam entre R$ 69,99 e R$ 80,00, uma diferença de mais de 14%. Na região do Jardim Sônia, Zona Sul, a variação é pequena, os botijões custam entre R$ 68,99 e R$ 69,99 – diferença de apenas 1,45%. No Parque Casa da Pedra, Zona Norte, um botijão pode custar entre R$ 61,90 e R$ 70, variação de mais de 13%.

Saiba como economizar

Disponível no Google Play e na App Store, o Chama é um marketplace que conecta revendedores de botijões de gás a clientes. Lançado em novembro de 2016, foi criado para suprir a necessidade de trocar um botijão de gás de forma rápida e prática priorizando a economia, com informações claras para o consumidor.

Para utilizar a ferramenta, basta inserir seu endereço e rapidamente são listados os revendedores que atendem a região, a marca vendida, o preço, o tempo estimado de entrega com base na distância e a avaliação de outros clientes.

Outra funcionalidade do aplicativo é permitir que o consumidor acompanhe o status de seu pedido e, no caso de dúvidas, possa entrar em contato imediatamente com o atendimento do Chama.

Pensando no bem estar do bolso do consumidor, os especialistas do aplicativo Chama elencaram sete dicas simples e eficazes para driblar o aumento do gás.

1 – Atenção com as chamas: Se elas surgirem amareladas ou alaranjadas, é sinal que os bocais não estão funcionando devidamente – o que implica no maior gasto de gás. O ideal é que as chamas sejam azuis.

2 – Use a tampa da panela: O preparo de pratos como macarrão, por exemplo, permite que o cozimento seja feito com o fogo desligado ao usar a tampa. Para isso, basta deixar a água ferver, adicionar a massa, desligar o fogo e tampar.

3 – Forno fechado e cheio: Abrir e fechar a porta do forno muitas vezes é a receita para o desperdício de gás. Tente observar os alimentos utilizando a luz interna e, sempre que possível, asse mais de um alimento ao mesmo tempo.

4 – Janelas fechadas na cozinha: Correntes de ar diminuem a potência das chamas e, assim, aumentam o tempo necessário de cozimento. Por isso, na hora de cozinhar, feche portas e janelas.

5 – Use a panela de pressão: Se a receita permitir, não se acanhe e faça uso da panela de pressão. Além de mais econômica, ela acelera o cozimento e potencializa o tempero dos alimentos.

6 – Corte em pedaços menores: Alimentos cortados em partes pequenas cozinham mais rápido, fazendo com que o gás seja menos utilizado.

7 – Celular na mão: Acabou o gás? Não esquente e use o aplicativo Chama, que é gratuito, para descobrir o melhor preço no seu bairro. Sua carteira agradece.

“Não é apenas uma questão de economia, é sobre fazer seu dinheiro valer. E neste caso a melhor economia é feita na hora da compra com o Chama”, afirma Otávio Tranchesi, diretor de marketing do aplicativo Chama.