Em 16 de fevereiro, em Uberlândia será na praça Tubal Vilela do bairro Centro, acontecerá uma manifestação por melhorias das famílias beneficiadas com o BPC/Loas.

De acordo com o IBGE os dados demostram que aproximadamente 6% da população brasileira tem algum tipo de deficiência*. Dentre estes 1,3% possui deficiência física e quase a metade tem um grau intenso ou muito intenso de limitações. Muitos não têm acesso a serviço de reabilitação.

Como surgiu o movimento: Através de um grupo no Facebook Vida de Mãe Especial, a criadora do grupo Dayane Cruz vendo várias mães em seu grupo perdendo o benefício e vendo a realidade das famílias, decidiu montar um movimento para melhorar essa situação de modo em que mais famílias se encaixem nas exigências para receber o beneficio do BPB/Loas se tornando assim a coordenadora geral (líder geral) do movimento, logo uma dos membros do grupo Elisineia vendo a iniciativa resolveu se juntar ao movimento e assim foram incentivando e conseguindo outros coordenadores (lideres) para outras cidades. Existia uma petição em andamento resolveram apoiar essa petição, foi então surgindo interessados em apoiar e lutar pela causa e resolveram fazer algumas modificações na petição para que realmente estivessem todas as reivindicações, foi dessa que começou o Movimento eu empurro essa causa.

O que é BPC/Loas:

Benefício de prestação continuada é a garantia de um salário-mínimo mensal à pessoa com deficiência e ao idoso com 65 (sessenta e cinco) anos ou mais que comprovem não possuir meios de prover a própria manutenção nem de tê-la provida por sua família.

O Benefício de Prestação Continuada (BPC) da Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) é a garantia de um salário mínimo mensal à pessoa com deficiência e ao idoso com 65 anos ou mais que comprovem não possuir meios de prover a própria manutenção, nem de tê-la provida por sua família.

O que é o movimento:

Uma iniciativa das famílias de pessoas com deficiência para que seja alterada a lei do BPC( benefício de prestação continuada) são elas: Que toda pessoa com deficiência se enquadre nas regras do beneficio seja ele de grau elevado ou não. Que seja avaliado em caso de doenças raras a possibilidade do beneficio para duas pessoas com deficiência na mesma residência, caso seja enquadrado na regra da renda essas famílias com as duas pessoas com deficiência receberão o beneficio. Que seja alterado o valor da renda per capta exigida para que seja aprovado o cadastro da pessoa no recebimento do beneficio, dessa forma mudaria de 1/4 do salário para 3 salários mínimos por família, ou seja aumentaria o numero de famílias beneficiadas com o BPC/ Loas.

Sendo que a principal reivindicação é o item 3 descrito acima da renda per capta, tendo em vista que muitas famílias tem gastos maiores que o valor de 1 salário mínimo onde o beneficio é extremamente necessário é mesmo assim é negado devido a renda familiar.

O movimento é nacional é para que ouçam a voz de quem achavam que não tinha voz, tem uma petição online sendo compartilhada e um abaixo assinado que serão entregues em Brasília ao Congresso para que possam modificar a lei, e no dia 16/02/2019 as 09:00 haverá em todo o país simultaneamente manifestações das famílias onde estarão mostrando a quantidade de pessoas que estão insatisfeitas com as atuais condições da lei em questão. Em Uberlândia será na praça Tubal Vilela. Nós temos voz e vamos mostrar que temos.

O movimento é nacional e acontecerá simultaneamente em vários locais do país.

Coordenadora Regiaine