Como parte do pilar “Agroindústria de Pequeno Porte” do Programa de Desenvolvimento de Novos Negócios Rurais (Novo Agro),a Prefeitura de Uberlândia apoiou a terceira edição do Concurso Regional do Queijo Minas Artesanal do Triângulo Mineiro. Promovido na tarde desta quarta-feira (4) pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater MG), o concurso agrega valor ao produto genuinamente uberlandense.O evento ocorreu no Espaço Gastronômico do Camaru 2019.

“É muito importante, porquena verdade a Prefeitura, o Sindicato são nossos parceiros no dia a dia. Temos de diversos pontos em comum e um deles é o produtor rural. Então são diversas instituições trabalhando em parceria, em prol do produtor rural, da valorização, reconhecimento do trabalho dele”, colocou Patrícia Freitas, coordenadora do Programa Queijo Minas Artesanal da Região do Triângulo Mineiro da Emater.A iniciativa também tem como parceiros o Sindicato Rural de Uberlândia e o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA).

A edição do Concurso selecionou os cinco melhores queijos da região, os quais serão levados ao 12º Concurso Estadual Do Queijo Minas Artesanal, que acontece no dia 5 de outubro em Uberlândia. As especiarias foram avaliadas por um grupo diversificado de jurados, envolvendo produtores, pessoas do setor da culinária, entre outros.

Oportunidade de negócios

Mesmo sem ganhar colocação, a produtora de queijo artesanal Sandra Lúcia Alves de Oliveira saiu feliz da competição. “A intenção é participar. Esse tipo de evento é muito bom, pois nos dá muita visibilidade e ajuda, inclusive, nas vendas”, disse.

A proposta, segundo a secretária municipal de Agropecuária, Abastecimento e Distritos,Walkiria Naves, é justamente fomentar a agroindústria. “Temos visto que, desde a primeira edição, além de aumentar a quantidade de participantes, tem crescido as vendas de queijo artesanal dos nossos produtores. Esse é nosso principal objetivo, pois o produto da nossa região sinônimo de qualidade”, disse.

A chefe de cozinha Larissa Schiavinato esteve como jurada na competição e relatou que vai levar, além da experiência, uma boa cartela de fornecedores. “Eu gostei muito, achei muito complexa a forma de avaliar, mas achei fantástico, muito legal e interessante. É incrível quando a gente vai sentindo os sabores,as texturas, a diferença de um queijo para o outro, eu achei sensacional. Eu quero até saber quais são os produtores que eu mais gostei, estou doida para saber, pois quero eles como fornecedores agora, com toda certeza”, colocou.

Júri Mirim

Nesta edição, o concurso veio com uma novidade. Crianças de diversas idades compuseram um júri mirim a fim de avaliar os queijos minas artesanais. A tarefa, para Luis Gabriel Medeiros, de 8 anos, foi uma delícia. “Eu queria que começasse logo, porque queijo é muito gostoso. Eu achei muito bom, principalmente os ‘molinhos’, que são mais fáceis de comer”, disse a pequena.

Confira os cinco primeiros colocados:

1º lugar: Jales Clemente de Oliveira (Monte Carmelo)
2º lugar: Walkíria Borges Loreno Naves (Uberlândia) – selecionado como melhor queijo pelo júri mirim.
3º lugar: Gilson Fernandes da Cruz (Monte Carmelo)
4º lugar: Pedro Fernandes Feliciano (Monte Carmelo)
5º lugar: Inês Gomes (Uberlândia).

Assessoria

Deixe seu Comentário! (Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site).

Compartilhe: