Compartilhe:

Nesta quinta-feira 10/10, em Uberlândia, Uberaba, Monte Carmelo e Itumbiara-GO, a GAECO realizou Operação TORRE DE BABEL.

O objeto das investigações da Operação se refere a três organizações criminosas distintas. A primeira organização tem como foco de atuação o roubo de caminhões e cargas, em Uberlândia, e Itumbiara-GO como base de atuação. A organização praticou dezenas de crimes de roubo de caminhões e cargas, além de inúmeros delitos de homicídio, corrupção ativa, falsificação de documento público, lavagem de dinheiro, entre outros.O líder foi preso na Operação Irmãos Metralha, deflagrada em junho de 2019.

A segunda organização em Uberlândia, atuava na receptação de cargas e carretas, além do desmanche destes veículos, para utilização na atividade de reformas de carretas e contava com a participação de agentes públicos corruptos.

A terceira organização funciona como uma milícia, tendo como líder um Policial Militar. A milícia consiste na praticava diversos crimes por encomenda, incluindo homicídios, extorsões, ameaças, obstrução de justiça, roubos com utilização de informações privilegiadas, entre outros. As infrações penais envolvem dois Vereadores da cidade de
Uberlândia/MG.

Foram cumpridos noventa e quatro, mandados de prisão preventiva e temporária, a sessenta e nove investigados, dos quais vinte e cinco, já se encontravam recolhidos em unidades prisionais de Uberlândia, Patrocínio, e Itumbiara-GO. Foram ainda cumpridos sessenta e cinco, mandados de busca e apreensão. O total de investigados passa de cem pessoas. Entre os investigados há dez Policiais Militares, quatro Policiais Civis e três Advogados.

Participaram da operação TORRE DE BABEL, três Promotores de Justiça, dois do GAECO e um do MPDFT, aproximadamente trezentos e cinquenta Policiais Militares de Minas Gerais.

Deixe seu Comentário! (Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site).

Compartilhe: